A iniciativa

Esta iniciativa tem por objetivo coordenar a construção coletiva de uma proposta para as políticas públicas de ensino médio, envolvendo diversas organizações representativas dos agentes envolvidos e alinhadas em torno de princípios comuns, sensíveis aos temas da inclusão, democracia, contemporaneidade e transformação.

São grandes os limites do atual modelo de ensino frente às necessidades de nossas (os) jovens, mas a intensa discussão da reforma deste segmento tem oferecido pouco espaço para a construção coletiva de propostas alternativas que possam unificar os diversos agentes envolvidos.

A despeito do fracasso desse modelo, há escolas e outras instituições com práticas inclusivas, democráticas e transformadoras, que apoiam estudantes a se qualificar academicamente e mostrar sua capacidade de gerar mudanças no seu contexto, o que fortalece o engajamento em sua própria formação. São práticas que se fazem pela mobilização de seus professores, gestores, estudantes, famílias e comunidades.

A Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP), a Ashoka e a Campanha Nacional pelo Direito à Educação estão empenhadas em favorecer as organizações na definição de propostas para as políticas de ensino médio, baseadas em princípios comuns: inclusão, democracia e contemporaneidade. A iniciativa conta com o patrocínio do Instituto Unibanco, da Fundação Santillana e com o apoio da Associação Cidade Escola Aprendiz e do Escolas Transformadoras, correalizado pela Ashoka e pelo Instituto Alana.

Estão sendo realizadas séries de encontros por região do país, com participação presencial e virtual, para apresentação de propostas de políticas para o ensino médio e busca de convergências. Os materiais produzidos pelas organizações participantes, bem como o registro dos encontros, estarão disponíveis neste portal eletrônico e nos de instituições parceiras, de modo a difundir amplamente a iniciativa. O processo deverá gerar um documento final em torno do qual se possa estabelecer uma interlocução produtiva com autoridades do poder público.

Ensino Médio no Brasil

40% da população brasileira entre 25 e 34 anos não possui o Ensino Médio completo;

Os indivíduos com Ensino Médio completo apresentam uma renda mensal per capita de R$ 1.425, ante R$ 645 daqueles que não concluíram.

Se o Brasil mantiver o atual ritmo de evasão escolar, o país pode levar até 200 anos – o que equivalente a 15 gerações – para atingir a universalização do atendimento escolar a jovens de 15 a 17 anos, meta do Plano Nacional de Educação prevista para 2016. Por isso, é fundamental implementar medidas para combater esse problema.

Inscreva-se para receber atualizações

© 2018 by Políticas de Ensino Médio.